English Portuguese Spanish

Criada e instalada segundo as Leis Estaduais (SP) nº 7.663/91 e nº 10.020/98
Entidade Delegatária das funções de Agência de Água, conforme primeiro termo aditivo do Contrato de Gestão nº 033/2020/ANA.

Art_post

Agência das Bacias PCJ faz sua 1ª prestação de Contas ao Pacto Global da ONU

Entidade aderiu ao programa em setembro de 2018 por maior sustentabilidade e melhor gestão da água

Depois de dois anos da assinatura do termo de adesão como signatária ao Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidas), a Agência das Bacias PCJ fez sua primeira prestação de contas das atividades desenvolvidas pela entidade. A iniciativa visa a busca por maior sustentabilidade e aperfeiçoamento da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ, bem como contribuições com informações e dados para as ações voltadas a gestão dos recursos hídricos no âmbito global.

A medida foi tomada no início deste mês (dezembro/2020). O processo de prestação de contas ao Pacto Global ocorre de forma digital, por meio do site  https://www.pactoglobal.org.br/ ,  com o preenchimento de formulários e a disponibilização de  relatório denominado como COE (Communication on Engagement).

A Agência das Bacias PCJ apresentou para o processo de prestação de contas como COE, os Relatórios Institucional dos anos de 2018 e 2019 com as diretrizes GRI. Em 2021, apresentará o Relatório Institucional pertinente a 2020, visando complementar esse ciclo de dois anos de trabalho.

“A adesão ao Pacto Global e agora a prestação de contas que fazemos é mais um passo na direção da visibilidade e da transparência da forma como praticamos a gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ”, destacou o diretor-presidente da Agência das Bacias PCJ, Sergio Razera. Para a coordenadora de Gestão, Kátia Gotardi, responsável pelo processo de prestação de contas, “a adesão contribui para a inserção de informações e ações que beneficiam o processo da sustentabilidade no dia a dia da Agência das Bacias PCJ, bem como em ações executadas nas Bacias PCJ”.  

A entidade, com sede em Piracicaba(SP), foi a primeira Agência de Águas do mundo a se associar ao Pacto Global, em setembro de 2018. A subscrição a esta iniciativa vai ao encontro das Declarações Corporativas internas e contribui para a aplicação dos recursos públicos de forma transparente e sustentável. Além disso, proporciona mais eficiência e visibilidade aos trabalhos da instituição e dos Comitês PCJ, principalmente no que diz respeito aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

ODS

Os ODS compõem uma agenda mundial com 17 objetivos ambiciosos e interconectados que abordam os principais desafios de desenvolvimento enfrentados por pessoas no Brasil e no mundo. No contexto da Agência das Bacias PCJ, foram abordados, de forma mais efetiva os ODS 2 (“Fome Zero e Agricultura Sustentável”), 6 (“Água Potável e Saneamento”), 8 (“Trabalho Decente e Crescimento Econômico”), 11 (“Cidades e Comunidades Sustentáveis”), 13 (“Ação contra a Mudança Global do Clima”), 15 (“Vida Terrestre”) e 17 (“Parcerias e Meios de Implementação”).

Com a adesão, alguns dos principais objetivos é a busca por maior sustentabilidade e aperfeiçoamento da gestão dos Recursos Hídricos.  Atualmente, existem quase 15 mil organizações signatárias articuladas por cerca de 150 redes ao redor do mundo. No Brasil, são 800 organizações, o que faz da Rede Brasil do Pacto Global a terceira maior rede do mundo e preside a América Latina e Caribe e o Conselho Global. Uma das signatárias é a Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento de Campinas (Sanasa), através da qual a Agência das Bacias PCJ recebeu o convite para a adesão. 

O Pacto Global é uma iniciativa desenvolvida pelo ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan, com o objetivo de mobilizar a comunidade empresarial internacional para a adoção, em suas práticas de negócios, de valores fundamentais e internacionalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção refletidos em 10 princípios universais.  A adesão proporcionará vivenciar e praticar os dez princípios, dando visibilidade e transparência para as ações realizadas pela Agência que, entre outras funções, atua como ‘braço executivo’ dos Comitês PCJ. 

Para a gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ, a adesão ao Pacto Global dá mais visibilidade na condução da implementação das políticas de recursos hídricos dos Comitês PCJ e gera novas oportunidades que poderão contribuir para com o processo da gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ. 

PRINCÍPIOS 

O Pacto Global advoga dez Princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento e da Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção: 

Direitos Humanos 

1.    As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecidos internacionalmente; e 

2.    Assegurar-se de sua não participação em violações destes direitos. 

 Trabalho 

3.   As empresas devem apoiar a liberdade de associação e o reconhecimento efetivo do direito à negociação coletiva; 

4.    A eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório; 

5.    A abolição efetiva do trabalho infantil; e 

6.   Eliminar a discriminação no emprego. 

 Meio Ambiente 

7.    As empresas devem apoiar uma abordagem preventiva aos desafios ambientais; 

8.    Desenvolver iniciativas para promover maior responsabilidade ambiental; e 

9.    Incentivar o desenvolvimento e difusão de tecnologias ambientalmente amigáveis. 

 Anticorrupção 

10. As empresas devem combater a corrupção em todas as suas formas, inclusive extorsão e propina. 

SOBRE A AGÊNCIA DAS BACIAS PCJ E COMITÊS PCJ

A água tem diferentes usos – é fundamental em processos industriais, transporte, produção de alimentos, geração de energia, saneamento básico, entre outros. E gerenciar o capital arrecadado com a cobrança pelo uso dos recursos hídricos é uma das principais responsabilidades da Fundação Agência das Bacias PCJ.

Constituída em 2009, a Agência das Bacias PCJ é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos que completou 11 anos em 5 de novembro de 2020. As deliberações das ações a serem realizadas pela Agência das Bacias PCJ são feitas pelos Comitês PCJ.

Os três colegiados que formam os Comitês PCJ – Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (CBH-PCJ), Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ FEDERAL) e o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba-Jaguari (CBH-PJ1) — são as instâncias máximas para a tomada de decisões sobre a gestão de recursos hídricos nas Bacias PCJ, com diretorias integradas.

No dia 18 de novembro, o comitê paulista (CBH-PCJ) comemorou 27 anos de instalação. Em março deste ano, o comitê federal completou 17 anos e o mineiro (CBH-PJ1), 12 anos.

As Bacias PCJ abrangem 71 municípios (66 paulistas e cinco mineiros). Os Comitês PCJ são compostos por representantes dos Governos Federal, dos Estados de São Paulo e de Minas Gerais, dos municípios, usuários dos recursos hídricos e da sociedade civil. Sua gestão é descentralizada e participativa, e busca a convergência das decisões desses colegiados como forma de garantir o desenvolvimento e a continuidade da gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ.

A região das Bacias PCJ possui cerca de 5,7 milhões de habitantes e responde por cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro e 14% do PIB do estado de São Paulo.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support