English Portuguese Spanish

Criada e instalada segundo as Leis Estaduais (SP) nº 7.663/91 e nº 10.020/98
Entidade Delegatária das funções de Agência de Água, conforme primeiro termo aditivo do Contrato de Gestão nº 033/2020/ANA.

Diretores-da-Agência-das-Bacias-PCJ-Sergio-Patrícia-e-Ivens

Agência das Bacias PCJ tem atuação renovada até 2035

foto dos diretores da Agência das Bacias PCJ: Sergio Razera (presidente), Patrícia Barufaldi (técnica) e Ivens de Oliveira (administrativo e financeiro).

Decisão foi tomada nesta semana pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos

Criada há quase 11 anos pelos Comitês PCJ, a Fundação Agência das Bacias PCJ teve sua atuação renovada por mais 15 anos pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos(CNRH). A decisão ocorreu na tarde desta terça-feira, 25 de agosto, durante reunião plenária virtual do CNRH, quando o órgão decidiu aprovar, por unanimidade, a renovação da delegação das funções de Agência de Água para a Agência das Bacias PCJ até 31 de dezembro de 2035.

O fato representa uma conquista para a entidade que, entre outras funções, atua como Secretaria Executiva dos Comitês PCJ, colegiado considerado o Parlamento das Águas nas Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, um dos mais importantes do país. A Agência administra os recursos arrecadados com a cobrança pelo uso da água na região e direciona investimentos para diversas ações como monitoramento da qualidade e da quantidade da água, tratamento de esgoto, combate às perdas de água, proteção de mananciais, entre outras.

A decisão foi bastante comemorada pela equipe que integra a fundação, formada por cerca de 60 colaboradores. “Obrigado aos Comitês PCJ pelo apoio e confiança, e peço a todos que continuemos firmes na busca das metas e resultados”, destacou o diretor-presidente da Agência das Bacias PCJ, Sergio Razera, em palavra direcionada aos membros dos Comitês PCJ e colaboradores da fundação.

A defesa da renovação da delegação, na qual foram mostradas as atividades realizadas e os resultados alcançados ao longo dos últimos 10 anos, foi feita pelo presidente em exercício dos Comitês PCJ, Marco Antonio dos Santos.

O Conselho Nacional de Recursos Hídricos desenvolve atividades desde junho de 1998, ocupando a instância mais alta na hierarquia do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, instituído pela Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997. É um colegiado que desenvolve regras de mediação entre os diversos usuários da água sendo, assim, um dos grandes responsáveis pela implementação da gestão dos recursos hídricos no País. Por articular a integração das políticas públicas no Brasil é reconhecido pela sociedade como orientador para um diálogo transparente no processo de decisões no campo da legislação de recursos hídricos.

Prints da reunião do CNRH

SOBRE A AGÊNCIA DAS BACIAS PCJ E COMITÊS PCJ

A água tem diferentes usos – é fundamental em processos industriais, transporte, produção de alimentos, geração de energia, saneamento básico, entre outros. E gerenciar o capital arrecadado com a cobrança pelo uso dos recursos hídricos é uma das principais responsabilidades da Fundação Agência das Bacias PCJ.

Constituída em 2009, a Agência das Bacias PCJ é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos que completa 11 anos no dia 5 de novembro de 2020. As deliberações das ações a serem realizadas pela Agência das Bacias PCJ são feitas pelos Comitês PCJ.

Os três colegiados que formam os Comitês PCJ – Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (CBH-PCJ), Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ FEDERAL) e o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba-Jaguari (CBH-PJ1) — são as instâncias máximas para a tomada de decisões sobre a gestão de recursos hídricos nas Bacias PCJ, com diretorias integradas.

No próximo dia 18 de novembro, o comitê paulista (CBH-PCJ) completará 27 anos de instalação. Em março deste ano, o comitê federal completou 17 anos e o mineiro (CBH-PJ1), 12 anos.

Os Comitês PCJ abrangem 76 municípios (71 paulistas e cinco mineiros) e são compostos por representantes dos Governos Federal, dos Estados de São Paulo e de Minas Gerais, dos municípios, usuários dos recursos hídricos e da sociedade civil. Sua gestão é descentralizada e participativa, e busca a convergência das decisões desses colegiados como forma de garantir o desenvolvimento e a continuidade da gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ.

A região das Bacias PCJ é habitada por cerca de 5,7 milhões de habitantes e responde por cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro e 14% do PIB do estado de São Paulo.

Saiba mais: www.agencia.baciaspcj.org.br http://www.agencia.baciaspcj.org.br/docs/outros/newsletter-10anos.pdf

www.comitespcj.org.br

Tags

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support