English Portuguese Spanish

Criada e instalada segundo as Leis Estaduais (SP) nº 7.663/91 e nº 10.020/98
Entidade Delegatária das funções de Agência de Água, conforme primeiro termo aditivo do Contrato de Gestão nº 033/2020/ANA.

SeminárioIII-1

Estudo visa prevenir enchentes nos municípios da Bacia do Rio Jundiaí

Onze cidades serão beneficiadas com Plano de Macrodrenagem; seminário com a primeira etapa do prognóstico sobre estudo foi realizado nesta quinta-feira, dia 3 de setembro

Com a realização do terceiro seminário, desta vez virtual, o estudo que visa prevenir enchentes nos 11 municípios da Bacia do Rio Jundiaí chegou à sua quinta etapa. O evento foi promovido nesta quinta-feira, 3 de setembro, pela Coordenação de Projetos da Agência das Bacias PCJ, com a participação de cerca de 30 pessoas. Na ocasião foram apresentadas as primeiras recomendações do prognóstico do Plano Diretor de Macrodrenagem da Bacia Hidrográfica do Rio Jundiaí, com ações imediatas e não estruturais.

Entre as intervenções imediatas estão a sugestão de áreas a serem preservadas para a detenção de cheias; recomendações de desocupação de áreas situadas em locais de risco de inundação; indicação de ações nos sistemas de drenagem e proposição de medidas de utilização e proteção para áreas de várzea desapropriadas.

Entre as intervenções não estruturais, estão  diretrizes para a elaboração de Planos Municipais de Drenagem com cadastro de rede de drenagem municipal e levantamentos topográficos; planos de contingência e disciplinamento do uso do solo com zoneamento de planícies de inundação, regulação do escoamento superficial de novos empreendimentos; implantação de sistemas de alerta monitoramento e seguros baseados nas chuvas observadas na Bacia Hidrográfica do Rio Jundiaí e na necessidade instalação de rede de monitoramento hidrometeorológico e da instalação de sistema de alerta, além de diretrizes para o manejo de águas pluviais dos municípios.

“Nesta etapa foram elencadas as primeiras ações que visam o combate às enchentes em escala de bacia hidrográfica. Estas ações não estão relacionadas ainda com a proposição de obras civis, mas no planejamento como indicação de áreas a serem preservadas, desocupação de áreas sujeitas à inundação, ações no sistema de drenagem, além das ações não estruturais”, explicou a coordenadora de Projetos da Agência das Bacias PCJ, Elaine Franco de Campos.

O folder informativo do Seminário III pode ser acessado neste link: https://bit.ly/31SjBtg

MACRODRENAGEM

No total, o projeto tem um investimento de R$ 1.484.266,96, provenientes da cobrança pelo uso da água em rios de domínio da União (Cobrança PCJ Federal). A execução  técnica está a cargo da empresa Profill Engenharia e Ambiente, de Porto Alegre (RS), vencedora da licitação realizada pela Agência das Bacias PCJ.

O plano, que teve início em fevereiro de 2019 e deverá ser concluído até fevereiro de 2021, irá caracterizar as causas das inundações ocorridas nas zonas urbanas dos municípios localizados na região e apresentará propostas de implantação de ações estruturais e não estruturais para controle de cheias, a curto (5 anos), médio (10 anos) e longo (20 anos) prazos, nas áreas urbanas e rurais.

O objetivo é reduzir progressivamente a frequência, a intensidade e a gravidade das ocorrências de enchentes. Além de Jundiaí, outros 10 municípios da região serão beneficiados: Atibaia, Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Indaiatuba, Itu, Itupeva, Jarinu, Mairiporã, Salto e Várzea Paulista.

“A elaboração do Plano de Macrodrenagem da Bacia do Rio Jundiaí é uma ação almejada pelos Comitês PCJ há muitos anos, que finalmente está se tornando realidade. Esse planejamento para Bacia Jundiaí também é fortemente demandado pelos municípios que a compõe, pois irá nortear a definição de diretrizes gerais de caráter regional, visando orientar a elaboração ou revisão de Planos Diretores Municipais de Macrodrenagem, adequados à realidade de cada município e da unidade hidrográfica envolvida”, destacou Elaine.

Além de representantes dos municípios e da empresa responsável, participaram da reunião desta quinta-feira colaboradores da área técnica da Agência das Bacias PCJ, representantes da gerenciadora da Coordenação de Projetos (Novaes Engenharia), do DAEE (Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado) e do GT (Grupo de Trabalho)-Drenagem da Câmara Técnica de Saneamento, entre outros membros dos Comitês PCJ.

A macrodrenagem corresponde à rede de drenagem natural dos corpos d’água, como também obras que a modificam e complementam, tais como canalizações, barragens, diques e outras. Também contempla um conjunto de ações estruturais e não estruturais destinadas a controlar cheias para evitar inundações e suas consequências.

Tags

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support